quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Eduardo Vargas (Universidad de Chile)

Bookmark and Share

A actual geração de jogadores chilenos é, sem dúvida, uma das melhores da história futebolística do país. Estrelas como Alexis Sánchez, Matias Fernández, Arturo Vidal ou Jorge Valdivia são grandes trunfos que o seleccionador Claudio Borghi tem ao seu dispor e que permitem à comunidade chilena sonhar com a conquista de um feito histórico nos próximos tempos. Não obstante a qualidade destes jogadores, o Chile conta também com uma segunda linha muito talentosa. Um exemplo disso é o caso de Eduardo Vargas, um jovem que é já considerado um dos craques a actuar no futebol sul-americano e que não tardará a dar o salto para o futebol europeu.

Eduardo Vargas começou por jogar nos escalões jovens do Universidad Católica e do Palestino, mas viria a desistir do futebol por morar bastante deslocado destes dois clubes. Tudo parecia destinado para que o seu sonho de se tornar futebolista caísse por terra, porém, em 2005, apareceu-lhe um convite para participar num torneio patrocinado pela Adidas, onde despertaria a atenção de vários clubes profissionais. Foi então convidado pelo Cobreloa para prestar provas, mas não precisou de muito tempo para convencer os dirigentes do clube, assinando mesmo o seu primeiro contrato profissional em 2006.


Nome: Eduardo Jesús Vargas Rojas
Nascimento: 20/11/1989 (21 anos)
Naturalidade: Renca - Chile
Altura: 175 cm
Peso: 70 kg
Posição: Avançado
Clube: Universidad de Chile - Chile
Percurso: Cobreloa (2006-2010), Universidad de Chile (desde 2010)
Nº Camisola: 17


Apesar de não ter praticamente nenhuma formação, Eduardo Vargas foi ganhando destaque no futebol chileno, sendo chamado para participar nos Torneios de Toulon 2008 e 2009. O jovem aproveitou a montra desta prestigiada competição para mostrar o seu valor e, para além de contribuir para o primeiro lugar do Chile em 2009, foi eleito um dos melhores jogadores dessa mesma edição.

As suas prestações em Toulon ajudaram-no a conquistar o seu espaço no plantel do Cobreloa, conseguindo mesmo agarrar a titularidade depois de marcar nas duas primeiras jornadas do Clausura 2009. Fruto das suas belas exibições nessa edição do campeonato, Vargas seria contratado em Janeiro de 2010 pelo Universidad de Chile, um dos maiores clubes do futebol chileno.

Cedo começou a brilhar com a camisola da “U”, revelando-se inclusive como peça-chave na Copa Libertadores 2010. Actuando na típica posição de volante, o jovem apontou dois golos na competição que se revelaram decisivos para a sua equipa chegar até às meias-finais, onde viria a ser vergada pelos mexicanos do Chivas Guadalajara.

Apesar do seu excelente rendimento no meio-campo, Eduardo Vargas passou a ser testado em posições mais avançadas. E eis que as suas verdadeiras capacidades vieram ao de cima. A sua rapidez, poder de explosão e pujança deram a conhecer uma outra face deste jogador, bem mais dotado e talentoso que aquele que até então costumava alinhar no miolo do terreno. Nessa nova posição, seria eleito o melhor jogador do Apertura 2010, torneio em que foi a grande estrela do campeão Universidad de Chile com um registo de 9 golos e 10 assistências.


Vídeo:

Eduardo Vargas é já uma aposta regular do seleccionador Claudio Borghi, revelando-se importantíssimo nos últimos compromissos do Chile. No clube é visto como um jogador vital, mas a sua saída parece ser já um facto incontornável. É que a cobiça intensifica-se e as propostas começam a surgir. Será, no entanto, preciso abrir-se os cordões à bolsa, pois não se espera que a sua contratação seja uma tarefa fácil – que o diga o Spartak de Moscovo que no passado mercado de transferências viu ser-lhe negada uma proposta de 5 milhões de euros.

Pedro Nogueira

2 comentários:

Saviola disse...

Veremos se vai conseguir singrar no futebol europeu.

http://quadrotatico.forunspt.com/index.php

5 de novembro de 2011 às 22:58
Tiago Luiz disse...

Parece ser uma pessoa equilibrada. Isso é o que faz à diferença nos grandes talentos.

15 de dezembro de 2011 às 03:41

Enviar um comentário