domingo, 21 de fevereiro de 2010

Sotiris Ninis (Panathinaikos FC)

Bookmark and Share

Na Grécia brilha um jogador de descendência albanesa, que encanta os gramados do país defendendo as cores do Panathinaikos, que dá pelo nome de Sotiris Ninis. Ao lado de grandes nomes como o de Djibril Cissé, Leto, Karagounis ou Katsouranis, o greco-albanês entrou recentemente na lista de Promessas para 2010, numa votação levada a cabo pela prestigiada revista France Football.

Nascido em Himare (Albânia), o jovem naturalizou-se grego após ter chegado às camadas jovens do Panathinaikos, no ano 2004, proveniente das escolas do Apollon Smyrnis. Em finais de 2006, os dirigentes do Pana ofereceram-lhe um contrato de cinco anos, e duas semanas volvidas, o técnico principal do emblema grego, Victor Muñoz, chamou-o para integrar a equipa sénior. Ninis viria a tornar-se no jogador mais novo - 16 anos - a vestir a camisola do clube, e entretanto, uns dias mais tarde, rejeitava uma chamada à selecção da Albânia.



Nome: Sotiris Ninis
Nascimento: 03/04/1990 (19 anos)
Naturalidade: Himare – Albânia
Altura: 173 cm
Peso: 68 kg
Posição: Médio-Centro / Médio-Direito
Clube: Panathinaikos FC - Grécia
Nº Camisola: 7



Em termos de representação de selecções, o jovem médio integrou o lote de futebolistas da selecção grega de sub-19, no Europeu de 2007, na Áustria, no qual saiu-se muitíssimo bem, sendo um dos escolhidos a integrar o melhor onze da prova, colocando-se na posição de médio-direito, apesar de, por norma, actuar na zona central do meio-campo. A sua estreia oficial pela Selecção A da Grécia foi no dia 16 de Maio de 2008, num amigável frente ao Chipre, tornando-se desde então uma presença regular nas contas de Otto Rehhagel.

Em Fevereiro de 2007, a jovem pérola ajudou o Panathinaikos a derrotar o AEK de Atenas (4-1), fazendo uma magnífica exibição. Marcador de um dos golos do triunfo, o jovem viria ainda a fazer duas assistências, tornando-se no grande destaque da partida. No final da temporada, decerto um dos picos mais altos da sua carreira: assinou contrato profissional com o emblema alviverde. Na época 2007/2008, foi um período de tempo para o jovem jogador nunca mais recordar, devido a graves lesões. Quando recuperou, José Peseiro - treinador do Panathinaikos na altura -, colocou-o de fora o resto da temporada, gerando muita contestação entre simpatizantes e adeptos do clube em torno de si.

Na temporada seguinte, com a chegada de Ten Cate ao comando da equipa técnica, adivinhou-se desde logo que Ninis seria uma aposta válida ao longo da época, tal era o número de jogos em que havia alinhado durante a pré-época. No Verão de 2008, Ten Cate ofereceu a braçadeira de capitão a Ninis, juntamente com Gilberto Silva e Dimitris Salpigidis, tornando-se no atleta mais jovem a erguer esse mesmo cargo. No mês seguinte, o futebolista assinava por mais quatro anos, vinculando-se assim aos Greens até 2012. A renovação com os dirigentes gregos não foi por menos, já que AC Milan, AS Roma, Schalke 04, Chelsea, Real Madrid, Arsenal e Manchester United estavam de olho no jovem médio de 19 anos.

Vídeo:

O seu bom toque de bola, a excelente capacidade de passe e a tremenda qualidade técnica foram os indicadores para que esta avalanche colossal tivesse disposta a contar com os seus serviços. Apesar de ser um simples médio, Ninis tem também o dom de finalizar muito bem.

Gonçalo Nuno Oliveira

2 comentários:

Jp disse...

Um dos melhores do Panathinaikos, da Grécia, e futuramente um bola de ouro FIFA!!

Acompanho seu desenvolvimento a mais de 1 ano e, a cada jogo ele se apresenta mais como grande promessa!!

6 de maio de 2010 às 04:56
Anónimo disse...

Ele é muito bom, terá um excelente futuro como jogador.

12 de abril de 2011 às 21:29

Enviar um comentário